Green Hydrogen Ceramic Industry by Iris Ceramica Group

GREEN HYDROGEN CERAMIC INDUSTRY BY IRIS CERAMICA GROUP

O Iris Ceramica Group - ao qual a Iris Ceramica pertence - e a Snam assinaram um memorando de entendimento para um projeto industrial que envolve o estudo e desenvolvimento da primeira fábrica de cerâmica do mundo movida a hidrogénio verde. A nova unidade de produção do Iris Ceramica Group, que será concluída em Castellarano (RE), estará, até 2022, equipada com tecnologias nativas que permitem a utilização do hidrogénio verde como fonte de energia.

O projeto industrial foi anunciado na quarta-feira, 29 de setembro, em Milão, durante o evento internacional “The H2 Road to Net Zero”, organizado pela Bloomberg em cooperação com Snam e IRENA durante as obras que antecederam a COP26. Federica Minozzi, CEO do Grupo Iris Ceramica, participou do evento, falando durante a sessão dedicada ao uso do hidrogénio na transição energética.

“O nosso Grupo sempre foi movido por um forte pioneirismo e uma constante atenção à sustentabilidade ambiental, muitas vezes atuando como um pioneiro no mundo da cerâmica, um setor industrial altamente consumidor de energia devido ao tipo de processos produtivos marcados por processos altamente intensivos em energia fabricação. Nesse cenário fabril, as nossas ações sempre foram pautadas pela equação Economia = Ecologia, cunhada na década de 1960 pelo meu pai Romano Minozzi, Presidente e Fundador do Grupo, que indica o caminho que devemos seguir rumo à sustentabilidade ambiental ”. declarou Federica Minozzi, CEO do Grupo Iris Ceramica. “Podemos afirmar com orgulho que esta equação se traduziu em ações concretas ao longo dos anos, e a conclusão da primeira fábrica de cerâmica do mundo geneticamente projetada para funcionar com hidrogénio verde é uma demonstração clara disso. Este programa industrial vem somar-se aos diversos projetos de inovação sustentável que implementámos em 60 anos de atividade empresarial.”

A solução desenvolvida pelo Iris Ceramica Group com o apoio da Snam permitirá à unidade de produção de Castellarano produzir imediatamente superfícies cerâmicas nascidas de uma mistura de hidrogénio verde, produzido a partir da energia solar, e gás natural. No telhado da fábrica será instalada uma usina fotovoltaica (com potência de 2,5 MW), combinada com um eletrolisador e um sistema de armazenamento do hidrogénio renovável produzido no local. A solução usando uma mistura de hidrogénio verde e gás natural levará imediatamente a uma redução nas emissões de CO2 e, a longo prazo, abrirá caminho para o uso exclusivo de energia renovável para produção com emissões zero, já que a planta foi projetada para funcionar com 100% de hidrogénio.

A introdução do hidrogénio verde nos processos de produção também será decisiva para atingir o objetivo europeu de neutralidade de carbono até 2050.

Ver mais